Orientação de vida através do Tarot e da vidência. Para agendar uma consulta presencial em Braga (área de Nogueiro) ou através do telefone ou do Skype envie um email!

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

TAROT por MacGregor Mathers



Um ensaio sobre TAROT escrito por MacGregor Mathers (Ordem Sagrada da Aurora Dourada).



terça-feira, 13 de dezembro de 2011

TAROT de Auto-observação – sessões em grupo na cidade de Braga

 


 

TAROT de Auto-observação – sessões em grupo

Uma metodologia própria e única que tem como objectivo a elevação da própria consciência.

Terapia em grupo e com sessões semanais nas tardes de Sábado.

Quatro sessões por mês (3 horas por sessão), realizadas na cidade de Braga.

Valor: € 50

 

 

 

 

domingo, 11 de dezembro de 2011

O TAROT de Auto-observação

 


 

 

 

 

 

 

 

TAROT de Auto-observação

Ser feliz, embora difícil, é possível, através do auto-conhecimento e da redescoberta do Ser!

Atendo em Braga (somente consultas presenciais).

Valor: €70 (1 Hora).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

domingo, 4 de dezembro de 2011

TAROT Mandala







O ano 2011 em análise e as perspectivas para o novo ano de 2012!
1. Conquistas; aquilo que foi realmente importante
2. O Desnecessário na minha vida
3. Sentimentos na minha vida
4. Forças transformadoras para 2012
5. EU; a síntese

* MANDALA é a palavra Tibetana que significa “Aquilo que rodeia”.
Trata-se de um Spread escrito especialmente para o ANSWER DECK ou para o RWS, a partir de um conceito de Maura de Albanesi.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Olhar no espelho



O TAROT e as suas 78 lâminas conseguem avistar, através deste espelho, a mais pura realidade acerca do consulente.
Este exercício é realizado através de apenas uma única carta e tem por finalidade obter uma imagem clara da alma do consulente.
Este lançamento é baseado no "Exercício do Espelho" da autora Louise L. Hay ("Você pode curar a sua vida").
1.       Tenha em mente que o TAROT é um autêntico espelho da alma.
2.       Pense no seguinte: quero vislumbrar aquilo que REALMENTE sinto (a nível emocional) pela minha própria pessoa.
3.       Embaralhe as 78 lâminas do TAROT (o espelho).
4.       Retire apenas uma carta e veja qual é o Arcano que retrata a sua alma.
5.       Tente perceber (como tomada de consciência) a razão do surgimento dessa lâmina em questão.

Exercício: Espelho


Exercício: Espelho
Peço ao cliente para pegar um espelho pequeno, olhar bem nos olhos, dizer seu nome e depois: "Eu o amo e aceito exatamente como você é".
Esse exercício é extremamente difícil para muitas pessoas. É raro eu obter uma reação tranquila, muito menos um pouco de alegria com essa prática. Alguns choram ou ficam com olhos marejados, outros se enfurecem, outros ainda menosprezam suas feições ou qualidades, uns poucos afirmam que não conseguem. Cheguei a ver um homem atirar o espelho para longe e querer fugir.
Precisei trabalhar meses seguidos com esse cliente até ele poder começar a relacionar-se consigo mesmo no espelho.
Por muitos anos eu olhei no espelho apenas para criticar o que eu via nele. Hoje, quando me recordo das intermináveis horas que passei acertando as sobrancelhas, tentando me tornar razoavelmente aceitável, acho graça. Lembro-me bem do medo que eu sentia de olhar dentro dos meus próprios olhos.

- Texto do livro escrito por Louise.



terça-feira, 22 de novembro de 2011

The Romany Way




Divinatório: Finanças em 2012 – Parte II
 Leitura em forma de "Romany Way".

 Perante novos desafios (o contexto é o ano financeiro em 2012), é natural que surjam algumas inquietudes (Pensiero) ao consulente.
No entanto, diz o oráculo, que este vai ser um ano de surpresas agradáveis e rentáveis a nível financeiro (Consolante Sorpresa).
Um ano cheio de abundância em vários sentidos e novas possibilidades (Conversazione).
No fundo, vai ser um ano de valor (brilhante), cheio de oportunidades rentáveis e novos negócios (Omaggio di preziosi).




No SIBILLA ´800  (ilustrado por Luigi Scapini e editado pela editora Dal Negro), a escritora Carla Collesei Billi, escreveu uma frase inspiradora e exclusiva para cada uma das 52 cartas do baralho, com o objectivo de ajudar intuitivamente o cartomante.

 Estas são as frases destinadas para cada uma destas quatro cartas:

Consolante sorpresa: Você vai ter um prémio de consolação pelo seu esforço e sucesso em forma de uma bela surpresa.
Omaggio di preziosi: Você vai receber valiosos brindes ou pelo menos muitas dicas preciosas.
Conversazione: Uma boa conversa traz sempre amenidades para os hóspedes causando alegria e serenidade.
Pensiero: A originalidade de um pensamento é o resultado de uma total lucidez.

domingo, 20 de novembro de 2011

Divinatório: Finanças em 2012

Pergunta relacionada com o meu ano financeiro em 2012, Contexto: o meu negócio de consultoria
Surpresa Inesperada - FOGO


Um golpe de sorte, boas notícias, chegada de dinheiro inesperada

A Jóia - TERRA

Oportunidades rentáveis em finanças e negócios, presentes, contratos, superação de obstáculos, benefícios

Conversas amistosas – ÁGUA

Auto-confiança, abundância, afirmação pessoal, um bom emprego

O Pensador – TERRA

Uma certa preocupação (no entanto, aqui é necessário ter em conta as cartas vizinhas de excelente positividade).

>> Ausência do naipe de ESPADAS (AR); a inexistência de grandes preocupações e/ou situações difíceis.


Analise através da Geomancia
 
 


segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Reflectir nos meus medos ou inseguranças




(1) A grande vulnerabilidade: O meu maior receio

(2) Os bloqueios: Tudo aquilo que estas situações causam na minha pessoa.

(3) Aquilo que necessito de valorizar em mim: As minhas resistências ocultas; tudo aquilo que pode me ajudar a superar o pânico.

© Por Aquim, 2011





 

Tetrad


O quatro é o número da matéria. É representado através de um quadrado de quatro linhas. Este símbolo indica tudo aquilo que é concreto, terra-a-terra (é o pé no chão do Imperador) e sugere uma base sólida.
Tudo isto representa muito trabalho duro e toda uma eficiência.
Palavras-chave: Terra, estabilidade, ordem, conclusão, actualização, razão, consolidação, o foco interior (consciência), organização, fundação, criação, o mundo material.


sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Força Interior ou o Poder Superior




“A força não provém da capacidade física mas sim de uma vontade indomável”
- Gandhi

Uma questão para debater antes de trabalhar com as cartas:

Qual o meu maior receio?

 



1. A minha maior força.


2. A minha maior fraqueza

3. Como posso tirar proveito da minha força

4. Forças de bloqueio

5. O que esta força me pode trazer de valor

 
-


© Por Aquim, Nov. '11



 
 Para consultas presenciais de auto-conhecimento (por via do TAROT e através dos bralhos RWS, KIER e/ou WOLF PACK) entre em contacto *(Investimento: € 50 por consulta).

 Aos Sábados pela tarde, realizo consultas em grupo através de um sistema de TAROT- GESTALT, esta terapia é excelente para casos depressivos, limitativos ou de necessidade de auto-conhecimento.

Investimento: € 15 por sessão (É necessário possuir um baralho RWS ou MORGAN-GREER.
Não é forçoso ter conhecimento prévio sobre o TAROT e os seus Arcanos).





 

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Triad


A expressão do número um (1) e do dois (2) surge em forma de triângulo.


É o primeiro número perfeito da trindade e torna-se um significado puramente espiritual.

É o algarismo representativo da consciência absoluta de si mesmo.

Compreensão, harmonia, beleza, manifestação, combinação, fecundidade, crecimento.

- Imperatriz

- Homem Dependurado

- Mundo

- Mágico & Papisa = Criação e fruto.



domingo, 6 de novembro de 2011

Answer Deck


O ANSWER DECK, 1*, é uma magnifica ferramenta para a compreensão do próprio SER.

Eu utilizo o método BIT (desenvolvido pela Janet Boyer, 1*, 2*) para trabalhar em pleno com este baralho.

Desta forma, o baralho é excelente para identificar processos Karmicos e para romper com mecanismos de auto-sabotagem, limitativos e obsessores.

 Para consultas presenciais de auto-conhecimento/Consciência (por via do TAROT e através dos bralhos RWS, KIER e/ou WOLF PACK) entre em contacto *(Investimento: € 50 por consulta).

 Aos Sábados pela tarde, realizo consultas em grupo através de um sistema de TAROT- GESTALT, esta terapia é excelente para casos depressivos ou limitativos.


Investimento: € 15 por sessão (É necessário possuir um baralho RWS ou MORGAN-GREER).


sábado, 5 de novembro de 2011

Dyad



As asas de um pássaro e duas varas colocadas na areia são os símbolos que definem o número dois.
Esta é a diferenciação do princípio do sexo feminino (o Yin).
O número dois representa as emoções passivas, as polaridades, a dualidade, o equilíbrio, o subconsciente, as escolhas, a mudança etc.
O número dois está associado com a lua.


sexta-feira, 4 de novembro de 2011

Monad




O número um representa o próprio homem, ou o princípio masculino (Yang). 


Também representa o símbolo do Sol que traz o novo dia.

Este algarismo também é o Pai de todos os números ou a unidade.

É o EU (a força de vida) que, nesta fase, ainda está sozinho.

Ele é o símbolo da criatividade, gerando a todo o momento originalidade e liderança.

Sugere uma fonte de ideias e indica a primeira percepção do homem de si mesmo.

O MÁGICO, a Roda da Fortuna, O SOL e os Ases são acções, ideias, princípios, nascimentos, iniciação, abertura, presentes, oportunidades, potenciais, pontos de partida, o self, o foco, etc.




Zero



No início o nosso mundo ou nosso universo era uma massa nebulosa ou uma bola gigantesca girando em torno do seu próprio ritmo de vibração.


Esta massa não teve começo nem fim ou até mesmo algum significando, apenas se assemelhava a um círculo ou cifra.

O zero ou um simples círculo foi o embrião de todos os números (0-9).

Como não havia vida ou acção sobre esse universo foi plantada uma pequena semente (ou força de vida), no cerne do círculo e logo começou a brotar em um ser ou vida humana.

 No RWS o TOLO é o #0, no entanto, em alguns baralhos ele é numerado como 22 (o grande construtor).

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Rosa Branca


Significado principal: Pureza, Inocência, Simplicidade e Espiritualidade,
A rosa branca simboliza a mais pura inocência, pureza e sigilo.

Antigas tradições utilizaram a rosa brancas como símbolo de amor verdadeiro, uma associação que mais tarde se tornaria a marca registada dos Rosacruz * (1), * (2), (tal como é exemplificado na carta # 0 do RWS).
No entanto, as rosas brancas continuam a suportar e a reter o seu simbolismo de inocência.

Também conhecida como a rosa da noiva, a rosa branca é uma flor tradicional do casamento. Neste sentido, eles são uma representação da unidade, da virtude, e da pureza de um novo laço de amor.

As rosas brancas também são um símbolo de amor jovem, o que fortalece ainda mais a sua associação com a carta do Tolo.



sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Jung





Jung desenvolveu o conceito dos arquétipos e do sincronismo.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Mapa Mental (Spread)

A tomada de consciência sobre a própria pessoa é a base fundamental para uma transformação pessoal em pleno.


• De lembrar que um mapa mental permite que se tenha uma visão abrangente dos factores relevantes de um problema a um só olhar.

(1) Exposição:

A pessoa (o centro do mapa mental)

Comportamentos em análise (caminhos):

Como ela é

O que ela sente (calor/frio)

Manifestação (caminho):

O que ela ouve da vida (elogios ou criticas)

Uma visão (caminho):

O que ela diz aos outros sobre si própria

(2) Soluções:

Caminho de luz (caminho):

Aquilo que ela deve consciencializar sobre a sua vida

O foco ou aquilo que ela se deve transformar (através da mudança de comportamentos e o romper de paradigmas [arquétipos ou padrões]).



>> Utilizo a simbologia das cartas para desenvolver no cliente um processo de transformação pessoal.


Para consultas e mais informações sobre os meus métodos click neste link.

domingo, 25 de setembro de 2011

Universo Pamela Smith



sábado, 17 de setembro de 2011

Arquétipos na Corte – Jovens

 
 
O arquétipo do ErosJovem de Copas

Trata-se do arquétipo do jovem apaixonado, do sonhador e idealista.

Alguém bastante sensível, afectuoso e simpático.


O arquétipo do Explorador – Jovem de Paus

Um jovem aventureiro, um explorador que sabe desfrutar da vida em pleno.

Ele é muito optimista, criativo, impulsivo, apaixonado pela vida a 100%.


O arquétipo do Precoce – Jovem de Ouros

Alguém que quer aprender coisas novas e sentir todas as sensações do Universo.


O arquétipo do Rebelde – Jovem de Espadas

Trata-se de alguém dado à crítica, uma pessoa insensível, incapaz de sentir compaixão pelo próximo.



quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Arquétipos na Corte - Reis


O arquétipo do Líder – Rei de Paus

Um homem de pura luz.
Ele é a viva representação do optimismo, da paixão e do interesse pela vida.
É já um homem maduro, munido de uma enorme auto-confiança e dinamismo.


O arquétipo do Amante - Rei de Copas

Este é um homem de grande vitalidade, de paixão e apetite pela vida.
O amante é profundamente sensual e é alguém que não coloca barreiras à manifestação dos seus sentimentos e desejos mais íntimos.

O arquétipo do Inteligente - Rei de Espadas

Um homem de idade com uma vasta experiencia de vida.
Ele é alguém de enorme sagacidade e calculista.


O arquétipo do Negociante - Rei de Ouros

O empreendedor, um homem de grande capacidade de trabalho e arrojo.
Ele é um homem de responsabilidades.



segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Arquétipos na Corte - Damas



O arquétipo da mulher liberal - Rainha de paus


Para ela, a vida no lar, o marido e os filhos estão relevados a um plano secundário.
Esta mulher está mais preocupada com os seus afazeres e com o crescimento da sua própria individualidade.

O arquétipo da mulher bondosa - Rainha de Copas

Uma mulher caridosa, meiga de grande sensibilidade.
Ela dedica a sua vida aos outros; ao marido, aos filhos, amigos etc.
É uma mulher extremamente compreensível.


O arquétipo da Mãe dedicada - Rainha de Ouros

Ela cuida e protege os seus filhos sobremodo.
Ela é a protecção e o aconchego maternal.


O arquétipo da mulher infeliz - Rainha de Espadas
Uma mulher vencida pelas suas próprias angústias e remorsos.
Ela é invejosa, crítica e individualista.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Sobre TAROT

"Isto não é para ser usado em futurologia ou para divertir um grupo de amigos em uma festa".

Paul Foster Case





Os números e o TAROT




0: Zero é um número latente de princípios absolutos e finais (retorno ao nada).


1: Um é o número de começos, da individualidade (do Self), da criança emergindo do útero, da força primordial da criação, do domínio.

2: Dois é o número de dualidade, da oposição, do poder repartido, da fertilidade.

3: Três é o número da trindade, do poder latente sobre a dualidade, uma das três faces da deusa feminina (a virgem, mãe e a velha).

4: Quatro é o número da realização e da realidade material. Existem os quatro elementos, os quatro lados de um quadrado, os quatro pontos cardeais de uma bússola, as quatro estações, quatro ventos, etc É um número de ordem, estrutura, poder e de domínio terrestre.
Quatro é o número da família arquétipo: Pai, Mãe, Filho, Filha.

5: Cinco é um número relacionado com os cinco sentidos humanos e com o pentagrama representa na forma humana (a cabeça mais quatro membros). Cinco é o ponto médio ou ponto de viragem do ciclo que vai de 0 a 10. Cinco podem representar um ponto de crise ou de um estado de instabilidade, é também o número simbólico da quinta-essência (espírito).

6: Seis representa a harmonia, do amor, da amizade, da paz interior.

Sendo uma combinação de 2 e 3 (6 = 2 x 3), o seis carrega com ela a conotação de ambas 2 e 3, que é a harmonia, a cooperação, criação, o novo equilíbrio.

7: Sete é considerado como um número espiritual e introspectivo. Muitas vezes este número carrega em si uma conotação activa, enérgica, e às vezes perturbadoras.

8: Oito é composto de 2 x 4 ou 2 x 2 x 2. Tal como o número quatro é um número de poder, de infinitas possibilidades.

9: Nove é o último dígito único na série. Ele carrega uma conotação de conclusão ou o fim de um ciclo. Pode significar a sabedoria que é alcançada no final de um ciclo.

10: Dez é o ponto final na sequência dos Pips. Um período terminou e um novo vai começar.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

O simbolismo das cores no baralho RWS!




No RWS, o simbolismo das cores surge com toda a sua vivacidade no background das cartas, nas roupas, nos edifícios, nas paisagens etc.


Uma carta de TAROT do RWS, deve ser lida através de todo o seu rico simbolismo.
Nesse baralho, tudo faz parte de um todo, de um universo interpretativo de enormes recursos.

Assim, é necessário ter em conta o significado da carta, o seu valor numérico, os vários símbolos incluídos na ilustração e as próprias cores.

Branca - pureza, a cura, branco como sombra (Shadow), projecção, paz, conforto, limpeza de emoções negativas, pensamentos claros, o espírito divino, a alma, a inocência, a força activa masculina.

Negra - a sombra, o desconhecido, a obscuridade na sua forma mais negativa, o lado escuro da alma, o "buraco negro" de possibilidades infinitas, o silêncio, a força passiva feminina, os bloqueios, as forças obscuras que impedem o evoluir do espírito, a solidão,

Castanha – a terra, a Mãe Natureza, fertilidade, estabilidade, o lar e a família, as possessões, a prosperidade.

Rosa - amor emocional, harmonia, a amizade, a sexualidade, a entrega.

Vermelha - coração, sangue, força de vontade, vitalidade, amor, paixão, coragem, fogo, optimismo, atracão, paixão, desejo.

Laranja - energia, vitalidade, alegria, força vital libertadora do negativismo, a fé, a energia anti-depressiva, criatividade.

Amarela - sol, a alegria, a felicidade, a riqueza, a intelectualidade, o discernimento, as memórias, as ideias brilhantes, o poder de decisão, a grande capacidade de julgar, comunicação, o poder.

Verde - a cura, prosperidade, abundância, a natureza, a tranquilidade e a paz interior, a harmonia, o crescimento, o dinheiro, a fertilidade.

Azul – a água, a espiritualidade, a tranquilidade, a meditação, a noite, o oceano, a força feminina e intuitiva, a estabilidade, a profundidade, a confiança, a verdade, saúde, frescura.

Magenta - a alma, a espiritualidade, a intuição, a compaixão, a serenidade.

Cinzento – o nevoeiro, sentimentos negativos, evasão, isolamento, auto-suficiência auto-controle, estabilidade, independência.


Azul-turquesa – oceano, tranquilidade, purificação, sensibilidade, conhecimento, frescura, cura, limpeza.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Sementeira



Hoje vou apresentar um esquema que escrevi recentemente.
O seu título é Sementeira e isto consta de 6 casas.

1. Quem eu realmente sou no momento, as minhas estruturas internas e externas.

2. Aquilo que me tornei.

3. Aquilo que eu necessito para crescer como ser humano.

4. Situações que não quero viver.

5. Acções que me vão fazer evoluir

6. Sementes que devo cultivar na minha própria pessoa.

~ AQUIM, Agosto 2011

 

Sementeira

>> Consultas de TAROT de Auto-conhecimento em Braga (somente consultas presenciais).
Um sistema de interpretação único, onde se mistura o simbolismo do TAROT com técnicas de Gestalt e visualização.
Uma forma ímpar de bem-estar e de crescimento a nível pessoal.
Preço por consulta: €50 (1 hora).

domingo, 7 de agosto de 2011

Cartas invertidas

Este livro em versão PDF vai esclarecer algumas dúvidas sobre cartas invertidas!
>> Pessoalmente, não uso cartas invertidas! Esse é um conceito de Etteilla com o qual eu não concordo.
Sobre este assunto, Sarah Bartlett escreveu o seguinte:

“A LUA em posição correcta indica a confusão, o engano e a auto-ilusão. Representa também a imaginação, a intuição e assinala um momento em que a pessoa deve descobrir o seu verdadeiro caminho. Assim, na incorporação da LUA nas suas características negativas e/ou positivas, que diferença haverá na interpretação se a carta estiver invertida?”

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Lendo o meu gato (Leitura ditada por um animal em espírito)

* As mesmas questões colocadas anteriormente.

O que é que me queres dizer?

"Nada de importante! Apenas gostaria de compartilhar algumas palavras de afecto. Eu posso compreender muito daquilo que me é dito, afinal também tenho sentimentos".

Qual a tua missão de vida?

 "A minha missão é a de estar ao lado de quem me ama. Eu estou aqui para transmitir sentimentos sinceros; para acalmar e para ser um aconchego. Eu já estive aqui antes… há muito tempo atrás e quis voltar ".

O que é que eu posso fazer por ti?

A Jimmy sente que não precisa de ajuda em especial. Ela disse que tem um dente na parte de trás que a incomoda. Também diz que quer um lugar macio para dormir tranquila. Ela não pediu qualquer coisa em especial.

O que é que mais precisas neste momento?

Ela gostaria de conseguir dormir tranquila; sem ser interrompido por ninguém. Ela acha que não está a ter um descanso adequado… existe sempre algo ou alguém que a mantém acordada pela noite. Então, gostaria de poder dormir em um lugar tranquilo, mesmo que para isso seja necessário fechar alguma porta para que ninguém a possa perturbar.

Saúde no geral.

Ela sente que o seu sistema digestivo está um pouco mais lento. Talvez seja um problema originário do intestino pequeno. Ela diz que se sente bem, apesar de algumas dores corporais relacionados com a sua idade.

Nota

Leitura ditada por um animal em espírito (Señor).
Imagem intuitiva © Por Aquim

AQUIM e SEÑOR trabalham juntos em consultas presenciais em Braga.
Para a marcação de consultas entre em contacto.
Preço por consulta: €50

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

Lendo o meu gato (Através do simbolismo das cartas)

Gostei tanto da leitura realizada pelo Leonardo ao seu gato, que decidi também fazer algo similar.

A minha bichana é a JIMMY, uma astuta gata que vive comigo desde 2000.
Para esta leitura, utilizei as imagens do WOLF PACK, um baralho criado pelo sensitivo Robert Petro.


JIMMY



                                                                               Leitura
Casa #1: O que é que me queres dizer?

Deves aprender que tudo na vida deve ser descomplicado! Que a vida deve ser vivida de forma descontraída e que deve existir um tempo propício para tudo (um animal bastante jovem brinca com uma leve pena, esquecendo-se de qualquer possível preocupação. Simbologia: A Criança Interior, um sinal de felicidade. Uma pena, um sinal de leveza do ser).

Casa #2: Qual a tua missão de vida?

Superar qualquer obstáculo com firmeza e cumprir a minha missão de vida (Um animal já idoso atravessa um córrego saltando de pedra em pedra. Simbologia: Pedras, um sinal de obstáculos. Água, um sinal de vida).

Casa #3: O que é que eu posso fazer por ti?

Aquilo que sempre foste; o meu guardião. O meu protector, aquele que tanto amo.

(Simbologia: três animais perante um quarto elemento exibido em destaque; um sinal de liderança).

Casa #4: O que é que mais precisas neste momento?

Da tua presença ao meu lado! Do teu afecto e da tua protecção. (Simbologia: dois animais frente-a-frente e em posição de respeito mútuo; um sinal de companheirismo. A carta é colorida com um tom pastel, de terra; um sinal do plano físico).

Casa #5: Saúde no geral.

Está equilibrada. (simbologia; dois animais em posição de combate mas ambos com um poder aparentemente idêntico. Trata-se de uma ilustração que me faz lembrar o símbolo taoista do Yin/Yang).




Lendo o meu gato


Casa #1: O que é que me queres dizer?
Casa #2: Qual a tua missão de vida?
Casa #3: O que é que eu posso fazer por ti?
Casa #4: O que é que mais precisas neste momento?
Casa #5: Saúde no geral.

sábado, 16 de julho de 2011

Hermann Haindl Tarot

O HAINDL tarot é o meu mais novo deck!!!








quarta-feira, 13 de julho de 2011

Aleister Crowley

Crowley, O "Ermita Perdurabo" Aleister Crowley

 


Edward Alexander Crowley nasceu em 12 de outubro de 1875, na cidade de Leamington, Inglaterra. Seus pais eram sócios dos Irmãos Plymouth, o que lhes rendia um considerável ganho para os padrões da época - dinheiro que, mais tarde, seria herdado pelo bruxo, possibilitando que se dedicasse em tempo integral aos seus estudos.

Um fato importante para entender a história desse estudioso do oculto é a crença de seus pais. Sendo puritanos cristãos, impunham a ele toda sorte de preconceitos e tabus relativos às suas crenças e, como resultado, o jovem cresceu com uma educação bíblica completa, que incluía conhecimentos das línguas antigas, como o grego e o latim. Durante seus estudos, ele também entrou em contato com as filosofias antigas e, claro, com a magia.


 

Contudo, um fato acionou a veia de Crowley para o oculto e deu vazão à sua rebeldia. Quando tinha seus acessos de inconformismo, naturais da juventude, mas inaceitáveis ao puritanismo vitoriano, sua mãe costumava chamá-lo constantemente de "a grande besta". Numa dessas oportunidades, sua curiosidade se despertou e ele foi procurar a passagem sobre o tema na Bíblia.

Em vez de se horrorizar, ficou fascinado e concluiu que era essa a razão pela qual ninguém o entendia. Desde então, passou a se autodenominar A Grande Besta: 666.

Com a morte do pai e o peso da figura materna em sua vida, Aleister desenvolveu um profundo desdém por todas as instituições, em especial as de caráter religioso e moralista, tornando-se um arquiinimigo de tudo que representava repressão da sociedade em relação ao indivíduo.

Sua natureza rebelde começou a encontrar eco no descontentamento da intelectualidade da época e, no final da era vitorjana, teve contato com a efervescente nata cultural dos últimos anos do século 19 e início do 20.

 

Com a morte da mãe, Crowley herdou uma fortuna que, mais tarde, quando passava por dificuldades financeiras, foi reforçada por outra herança de uma tia. Isso lhe garantiu uma vida de luxo e sem necessidade de trabalho desde os 21 anos até a sua morte, aos 72. Nesse trajeto e com a fortuna que ganhou, dedicou-se em tempo integral ao estudo das artes mágicas, absorvendo conhecimentos que o tornariam uma das personalidades mais conhecidas no mundo ocultista.

O mago estudou no tradicional Trinity College, onde era considerado um excelente aluno, além de grande atleta. Isso lhe deu um grande destaque e o ajudou a abrir as portas para sua entrada em Cambridge, facilitando seu acesso ao mundo acadêmico e ao contato com a ordem mística Aurora Dourada.

 

CROWLEY FOI CONVIDADO A ingressar na ordem Golden Dawn (Aurora Dourada), e que causou um verdadeiro racha na organização. De um lado, encontrava-se Samuel Liddell McGregor Mathers (1854-1918), que insistia em conceder a iniciação a Crowley, pois via nele potencial para ser um grande mago; do outro estava o intelectual William B. Yeats (1865-1939), que via com preocupação o seu comportamento rebelde e tinha receio dos resultados que uma personalidade como a dele poderia provocar aliando a magia a sua já famosa imoralidade. Yeats até afirmou que a Ordem não era lugar para curar a rebeldia de ninguém.

Depois de ingressar na sociedade secreta  a qual ele considerou frustrante, como relatou mais tarde, em questão de meses Aleister ascendeu a vários graus, sendo informado que os mistérios mais profundos da ordem somente seriam transmitidos quando atingisse o Décimo Grau. Com sua rápida subida, os membros da ordem decretaram que ele teria de passar vários meses antes de seguir adiante dentro das estruturas da Aurora.

 

Incapazes de conter a impaciência do jovem, seus dirigentes declararam ser capazes de fazer tudo que as lendas contavam, desde levitar até voar em vassouras e conjurar tempestades, mas que tudo isso estava aquém da dignidade da Aurora Dourada. Nesse instante, Aleister chamou todos de "uma assembléia de idiotas" e estava disposto a ir embora quando encontrou Allan Bennet (1872-1923), um jovem que afirmava ter o segredo para invocar espíritos do outro mundo.

 

Entre eles iniciou-se uma amizade que envolveria a ambos de forma interessante, pois foi nesse momento que a vida mágica de Crowley ganhou novo alento. Ele afirmava ter conseguido invocar um grande número de demônios, embora alguns duvidem disso em virtude de, no mesmo período, ter começado seu envolvimento com drogas alucinógenas, das quais se tornou um contumaz consumidor.

A verdade é que o contato com a Aurora Dourada e com McGregor Mathers foi produtivo para a mente ativa de Crowley. Foi lá que ele tomou conhecimento de dois cânones do mundo mágico ocidental: As Clavículas de Salomão e o Livro Sagrado de Abramelin, este considerado uma das obras mais avançadas do estudo mágico e forças astrais. Segundo consta, Crowley inclusive realizou as operações descritas no livro e elas teriam gerado os eventos que culminaram com sua viagem ao Egito.

Seu relacionamento passou a se tornar cada vez mais tenso dentro da Ordem, principalmente quando começou a desenvolver uma série de atividades que o colocaram em choque com McGregor Mathers, situação agravada após sua mudança para a Escócia, pois não gostava de receber orientações e determinações: ele simplesmente ignorava as ordens de seus superiores. Isso o levou a cortar relações com Mathers aproximadamente em 1904.

 

Depois do rompimento, uma turbulência agitou a sociedade secreta, causada por uma disputa de poder entre os frateres. Crowley voltou para tentar acertar as coisas, mas sem sucesso, o que o deixou desiludido quanto ao futuro da Aurora. Abatido, o ocultista abandonou a Inglaterra e iniciou um longo período de buscas, que o levou da América e México ao Extremo Oriente, por fim retornando à Europa e se fixando em Paris.

 

Nessa época, sua fama já havia atingido grande parte do mundo das ciências ocultas e, ao saber de sua estada na cidade luz, diversos ocultistas o procuraram. Ele se sentia em seu território, o centro das atenções de uma sociedade pensante e filosófica que abundava nos cafés parisienses e discutia assuntos esotéricos com naturalidade  algo que Crowley achava extremamente excitante. Nessa ocasião, ele se casou com Rose Kelly (1874-1932), que iria mudar radicalmente sua visão do mundo mágico ROSE KELLY ERA IRMÃ DE Si r Gerald Kelly (1879 -1972), famoso pintor da época, e isso combinava perfeitamente com a imagem de Crowley, considerado um homem cobiçado e de alta estirpe. Kelly, porém, passou algumas dificuldades com o marido devido ao consumo de drogas e a uma vida que transitava pelas diversas facetas da sensualidade humana. A jovem experimentou algumas drogas e se tornou uma dependente em pouquíssimo tempo. Só que seu papel seria mais amplo na história do ocultismo. No ano de 1904, Crowley estava com a esposa no Egito quando ela teve uma série de revelações que resultaram no Liber Legis, ou Livro da Lei  obra que é a base de toda a doutrina que culminaria com o surgimento do movimento "thelernista", os seguidores deCrowley.

 

Porém, segundo alguns historiadores, todos esses fatos estão conectados às práticas mágicas levadas a cabo pelo mago quando ele trabalhava em conjunto com Allan Bennet. Segundo se sabe, Crowley colocou em prática alguns dos ensinamentos contidos nos textos de Abramelin, mas sem o devido preparo - que, em alguns casos, leva alguns anos. E isso aconteceu sob efeito dos alucinógenos, que devem ter amplificado seus sentidos e iniciado um processo que gerou várias situações estranhas no futuro, envolvendo até a morte de alguns thelemistas.

Alguns afirmam que, quando Crowley começava a compilar os escritos de Abramelin, automaticamente a sala em que ele estava se tornava escura como breu. Não importava se era dia ou quantas lâmpadas fossem usadas, a sala continuava escura. E, segundo testemunhas, vários sons estranhos, alguns horrendos, eram escutados. Foi então que o bruxo retirou-se para a Escócia e continuou seu trabalho sem as constantes reclamações dos vizinhos.

 

Às margens do lago Ness ele intensificou suas atividades mágicas com invocações e transcrições de antigos rituais para uma linguagem moderna, mas agora as pessoas à sua volta diziam que a escuridão o acompanhava aonde quer que fosse, e sempre havia fortes aromas no ar que atrapalhavam a respiração.

 

Os fenômenos teriam cessado, mas retornou quando sua esposa canalizou O Livro da Lei, no Egito. Lá, ela entrou em transe e descreveu o deus egípcio Hórus, que revelou a Crowley sua condição de profeta e dirigente de uma nova ordem esotérica, que seria maior do que todas até então.

 

Para um estudioso como ele, isso era algo fantástico, mas difícil de acreditar. Crowley exigiu uma prova e a obteve. Hórus, por meio de Rose, lhe disse para ir ao museu de Boulak, onde ela identificou o deus representado em uma de suas formas, e a caixa na qual se encontrava sua representação levava o número 666. Convencido da veracidade do que lhe estava sendo apresentado, o bruxo iniciou a transcrição do Liber Legis com a ajuda de Rose e da entidade que se denominava Aiwass.

 

O trabalho de Crowley ganhou uma nova dimensão. Aiwass revelou-lhe as diversas Eras e o seu funcionamento; ele compreendeu o papel de seus estudos e criou uma nova ordem, que englobaria graus da própria Aurora em um sistema maior e mais abrangente. Nascia  assim a Astrum Argentum, contendo em si os resultados práticos dos estudos de Crowley sobre a magia e suas aplicações.

Depois disso, ele abandonou Rose e partiu para a América, onde conheceu Leah Hirsig (1883-1975), que se tornou a sua Mulher Escarlate fato que apregoava estar profetizado na Bíblia, pois ele realmente se considerava a encarnação da Grande Besta. Em seguida partiu para a Sicília, onde transformou uma fazenda abandonada em uma abadia, chamando-a de Templo da Magia.

N os anos que se seguiram, Crowley reuniu uma série de discípulos que se contrapunham àquelas pessoas que o viam como um inimigo, uma pessoa a ser combatida e destruída. O que atraía uns e afastava outros eram os mesmos fatores: uma franqueza direta, a luta pelas idéias em que acreditava, seu inconformismo com as coisas que lhe eram impostas e uma personalidade que acreditava firmemente na magia como meio de mudar o mundo visível de acordo com a vontade humana.

A queda de Crowley começou depois que uma pessoa morreu na abadia em virtude de ferimentos recebidos durante uma punição. Crowley teve de abandonar a Sicília e sua esposa - que retornou a Londres, tornou públicas as práticas realizadas na abadia e liquidou de vez sua reputação.

 

O mago faleceu em 1947, tendo ao seu lado a Mulher Escarlate, Leah, que depois desapareceu misteriosamente.

 

DISCUTIR A FIGURA DE ALEISTER CROWLEY sob o ponto de vista moral é algo sem sentido, uma vez que a moral é um dos valores humanos mais cambiáveis. Há apenas um século, por exemplo, era perfeitamente admissível excluir a mulher da sociedade, algo que hoje é considerado inaceitável e imoral.

Quando se analisa a figura de Crowley é preciso ir além das aparências, da dicotomia do Bem e do Mal. Note-se que muitos dos atuais seguidores da chamada Nova Era  tão cheios de ódio e repulsa à figura do bruxo, sem saber, fazem uso de

muitas idéias levantadas e estruturadas por ele.

O conceito de que todo homem é uma divindade e que, tendo essa consciência, ele pode alterar sua realidade, resultou das idéias thelemistas do ocultista. Além do que, foi ele, junto com Mc -Gregor Matters, que trouxe sob uma forma moderna os conhecimentos contidos nas Clavículas de Salomão e no Livro de Abramelin.

 

Os jovens que haviam abandonado tais estudos devido ao sectarismo das ordens de então voltaram a buscar esses caminhos com novo fôlego, e isso trouxe um ar renovado ao mundo do ocultismo e esoterismo, fazendo com que as linhas de trabalho se diversificassem, criando uma massa crítica necessária à chegada da Era de Aquário.

 

Aleister Crowley questionou vários dogmas cristãos e colocou em xeque as estruturas místicas desenvolvidas até o momento que, em vez de se tornarem centros difusores da verdade, haviam se tornado uma caricatura de si próprias, fechando-se em círculos viciosos. Muitas dessas sociedades se reestruturaram para combater as idéias de Crowley, o que, de forma indireta, levou ao renascimento do estudo místico como arte e ciência.

O mago não deve ser julgado em termos de Bem ou Mal, pois é desnecessário. Ele próprio se declarou o Anticristo, a Grande Besta: 666. O mais importante ao avaliar sua passagem pelo mundo é compreender as idéias contidas na obra que deixou, separando o homem do mito, os fatos do preconceito.

Numerologia cabalística


NÚMERO 1
Inteligência aberta e alerta

Capacidade de aceitar riscos

Empenho em falar, ativar, estudar ou escrever

Força criadora

Crescimento contínuo

Força de vontade

Imaginação

Flexibilidade

NÚMERO 2
Sabedoria

Bom senso

Conhecimento

Intuição

Serenidade

Surgimento de novos insights

NÚMERO 3
Riqueza material

Decisão

Capacidade de conclusão

Sensatez

NÚMERO 4


Força de execução

Autoridade

Estabilidade

Certeza

Positivismo

Desejo de aumentar seu domínio em todas as direções

NÚMERO 5
Autoridade

Benevolência

Equilíbrio

Dignidade

Facilidade de expressão

Líder conselheiro

NÚMERO 6
Necessidade de enfrentar provas

Curiosidade

Sentimentos profundos

Arte e beleza

Jovialidade em conflito com a maturidade

O uso da inteligência deve ser mais importante do que o sexo

NÚMERO 7
Trabalha para o bem de todos

Conhecimento de si mesmo

Amparo material e moral

Sucesso nos projetos

Merecido triunfo sobre os obstáculos

Viagens rápidas e bem sucedidas

NÚMERO 8
Imparcialidade

Integridade

Disciplina

Prontidão

Decisão

Resolução

NÚMERO 9
Conhecimento

Poder para recomeçar a qualquer momento

Sábio autodidata

Aprendendo a cada dia ser mais tolerante

NÚMERO 10
Ascensão

Supremacia

Êxito

Melhora financeira

Pioneirismo

Honestidade

NÚMERO 11
Inteligência

Sucesso

Magnetismo sexual

Poder invencível

Maturidade

Harmonia

Equilíbrio entre o espírito e a matéria

Visão e compreensão do mundo

NÚMERO 12


Crise interna que pede imediata resolução

Idealismo exagerado

Sacrifício voluntário

Falta de vontade

Sentimento de abandono

NÚMERO 13
Regeneração espiritual

Mudança

Transformação

NÚMERO 14
Ponderação

Confiança

Benevolência

Autocontrole

Harmonia

Paciência

NÚMERO 15
Força misteriosa

Paixões violentas

Magnetismo

Instinto

Ambição

NÚMERO 16
Abandono de relacionamentos do passado

Mudança de opinião

Sentimento de perda ou afeto

Abuso de poder

Intransigência

Melancolia

Distanciamento

NÚMERO 17
Inspiração

Criatividade

Beleza

Esperança

Optimismo

Discernimento

Despojamento

Humildade

NÚMERO 18
Excesso de imaginação

Instabilidade

Inimigos desconhecidos

Algo oculto

Necessidade de prudência

Melancolia

NÚMERO 19
Negócios bem sucedidos

Contentamento

Presságio favorável

Criatividade

Lealdade

Sinceridade

Facilidade de expressão

NÚMERO 20
Necessidade de libertação de um vínculo familiar ou empresarial

Sentimento de justiça

Reparação

Progresso

Novas revelações

Necessidade de se arrepender e perdoar

NÚMERO 21
Segurança

Favorecimento

Realização

Equilíbrio entre espírito e matéria

Perfeição

Mudanças definitivas

Triunfo

Resolução de todos os problemas

NÚMERO 22
Liberdade plena

Sem limites

Alegria

Prazer

Entusiasmo juvenil

Impulso

Determinar um novo caminho

terça-feira, 12 de julho de 2011

Trunfos e personalidades

Personalidade dos Trunfos

TOLO (Úrano)

Muito independente e verdadeiro

MÁGICO  (Mercúrio)

 Inteligente e habilidoso

GRANDE SACERDOTISA  (Lua)

Muito sensível

IMPERATRIZ  (Vénus)  

Muito afectiva

IMPERADOR  (Carneiro)

Arrogante, directo e grosseiro

PADRE  (Touro)

Paciente e pratico

APAIXONADO  (Gémeos)  

Comunicativo

COCHEIRO (Caranguejo)

Criativo

FORÇA  (Leão)

Carismática

ERMITA  (Virgem) 

Reservado e cauteloso

DEPENDURADO  (Neptuno)

Idealista e transcendental

MORTE  (Escorpião)

perspicaz

ANJO  (Sagitário)

Triunfador

DIABO  (Capricórnio)

Ambicioso

TORRE  (Marte)

Agressivo e conflituoso (Pervertido)

ESTRELA  (Aquário)

Visionária

LUA  (Peixes)

Deprimida e Imaginativa

SOL  (Sol)

Expressivo

JULGAMENTO  (Plutão)

Misterioso (Insondável)

MUNDO  (Saturno)

Perseverante

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Lições do Calunga

   Calunga

Lições de Calunga

 

terça-feira, 5 de julho de 2011

A Canga é o símbolo da igreja do Grande Sacerdote

 

O Jugo ou a Canga (YOKE) é o símbolo da igreja do HIEROPHANT (V).

A letra Y (de Yoke) está patente nas vestimentas dos membros do culto.

..."E acontecerá, naqueles dias, que a sua carga será tirada do teu ombro, e o seu jugo, do teu pescoço; e o jugo será despedaçado por causa da unção."

Isaias 10:27



Conselhos (psíquicos) do animal interior

Wolf Pack Tarot Deck é um baralho especialmente concebido para fazer despertar o animal interior (Inner Figure) no próprio leitor das cartas.

Eu faço atendimentos presenciais com este baralho (leituras psíquicas) em Braga.

Contacto para consultas.




Este é um lançamento foi realizado para alguém que quer seguir uma alternativa a nível profissional.

1. Olha em frente, segue o curso do rio da tua vida e não te detenhas.

2. Não permitas que ninguém te detenha. Derruba qualquer obstáculo que se entreponha perante as tuas ambições pessoais.

3. Trilha o teu destino, vai ao encontro dos teus ideais e projectos.

Para mais elementos sobre este baralho:

>> TAROT NOTES
>> AECLECTIC
>> TAROT WISDOM
>> MYSTIC EYE

sexta-feira, 1 de julho de 2011

Esquema: Pirâmide da vida

 
 
1. CONCRETIZAÇÕES; Satisfação pessoal, Talentos, Criatividade
2. AUTO-ESTIMA; Reconhecimento, Respeito, Amor próprio
3.PARTILHA DE AMOR; O Amado, A Família, Os Amigos
4. SEGURANÇA; Estabilidade, Livre de receios
5.FÍSICO; Comida, Água, Corpo, Beleza
 
~ AQUIM, Junho 2011

Dona Zíbia: No lado do bem

    Zíbia Gasparetto

Zíbia Gasparetto (Campinas, 29 de julho de 1926) é uma escritora espiritualista brasileira que se notabilizou como médium.

De ascendência italiana, casou-se, aos vinte anos de idade, com Aldo Luiz Gasparetto, com que teve quatro filhos, entre os quais o apresentador de televisão Luiz Antonio Gasparetto.

Zíbia conta que, em 1950, já mãe de dois filhos, teria acordado certa noite com um formigamento no corpo. Em seguida, teria se levantado e passado a andar pela casa como um homem, falando em alemão, idioma que desconhecia. O marido, surpreendido e assustado, recorreu ao auxílio de uma vizinha, que, ao chegar à residência da família, teria feito uma oração capaz de reestabelecer Zíbia. No dia seguinte, Aldo Luiz dirigiu-se a uma livraria, onde adquiriu O Livro dos Espíritos. Juntos, teriam começado a estudar a Doutrina Espírita.

Aldo Luiz começou a freqüentar as reuniões públicas da Federação Espírita do Estado de São Paulo, mas Zíbia não tinha como acompanhá-lo, pois não tinha com quem deixar as crianças. Semanalmente, entretanto, faziam juntos um estudo no lar, período em que a médium diz que principiou a sensação de uma dor forte no braço direito, do cotovelo até a mão, que se mexia de um lado para o outro, sem que ela pudesse controlá-lo. Aldo Luiz colocou-lhe um lápis e papel à frente. Tomando-os, Zíbia teria começado a escrever rapidamente. Ao longo de alguns anos, uma vez por semana, foi psicografando desse modo o seu primeiro romance, O Amor Venceu, assinado pela entidade denominada Lucius.

Quando datilografado e pronto, a médium encaminhou o trabalho a um professor de História da USP, que, à época, dirigia um grupo de estudos na Federação Espírita. Mas só quinze dias mais tarde veio a resposta, na forma de aviso sobre a escolhia da obra para ser publicada pela Editora LAKE.

Atualmente, a médium diz escrever pelo computador, quatro vezes por semana, em cada dia uma obra diferente: consciente, declara ouvir uma voz ditando-lhe as palavras do texto.

Apesar de seus livros serem tidos como espíritas, assim como a crença da autora, Zíbia faz questão de cobrar valores monetários pela venda de seus exemplares, fazendo-se assim detentora dos direitos de publicação e tornando-se remunerada pelas palavras que lhes são "ditadas", em total desacordo com a Doutrina Espírita. Cabe aqui esclarecer que a obra ou conteúdo dos livros não são questionados, de maneira alguma, mas os valores ditos espíritas devem ser corrigidos como "espiritualistas", uma vez que o espiritismo não admite que remunerações ou privilégios monetários sejam recebidos por indivíduos detentores de mediunidade desenvolvida, uma vez que qualquer manifestação mediúnica tem a origem em "afinidade de espíritos", sendo, portanto, o médium apenas o instrumento, ou mesmo agente consciente do fenômeno, mas não detentor do conhecimento explicitado.
 


quarta-feira, 29 de junho de 2011

Calunga: O Eu Verdadeiro

   Calunga

Sabe-se que nasceu no século XIX, em algum lugar do estado de Minas Gerais. Filho de ex-escravos * a abolição havia sido proclamada quando ele nasceu * Relata que teve 11 irmãos. Não ficaram claras as informações quanto à educação, ou seja, não dá para saber se era analfabeto ou se sabia ler e escrever perfeitamente. Faleceu aos 54 anos, vítima de Meningite.

Alguns dizem ter sido batizado por Sebastião (?), mas ele nunca disse nada disso. Era uma espécie de "curandeiro" e chegava a fazer até partos. Era muito ligado a uma avó africana tribo nagô, com quem aprendeu sobre remédios caseiros e rezas. Era muito procurado para curas, nesta época, em que a medicina era tão pouco desenvolvida.

Conta que era revoltado com "maldades" que os negros sofriam na época. Como fruto desta revolta, Calunga começou a praticar trabalhos espirituais contra aqueles que ele considerava merecedores. Estas pessoas, eram aquelas que realmente maltratavam muito dos negros e escravos, por isso, ele "achava" dentro de suas convicções da época, que estava fazendo algum tipo de "justiça".

Sua vida começou a mudar em um dia que estava na cachoeira, praticando um de seus trabalhos, quando teve uma visão de um Espirito de Luz, uma mulher, uma "santa". Esta mulher, lhe alertou sobre o mal que fazia, lhe explicou que não era bem assim e que do mesmo jeito que ele trazia coisas ruins com sua "prática", ele poderia trazer também coisas boas. A visão desta mulher foi tão marcante na vida dele, e o fez repensar tudo o que vinha fazendo. Em palestra no Espaço Vida E Consciência, Calunga,canalizado por Luiz Gasparetto, relatou que certa vez por não aceitar praticar um aborto, apanhou com pauladas, fora trancado e acorrentado, e que com medo de morrer pediu ajuda a "santa" da visão da cachoeira,que lhe apareceu e o desacorrentou. A partir daí ele sentiu-se endividado com ela, e decidiu que só usaria a magia para curar.

Mas a pesar d'ele mudar seus habitos e seguir para uma nova vida, Calunga simplesmente não pode mais continuar vivendo, devido a culpa e remorso que sentia pelo seu passado de vingança e acabou por desencarnar vítima de meningite.

Seguiu no Umbral por muito tempo pois sua culpa não o deixava descansar. Perdeu sua forma humana e virou uma entidade sofrida e isolada. A partir do momento que se cansou de sofrer, se rendeu e começou o processo do auto perdão. Então já teve condições de ser levado e onde começou a trabalhar em um hospital ajudando as pessoas que haviam desercarnado como ele, com culpa. Ajudou também as pessoas que ele tinha prejudicado, e isto também foi o ajudando a se sentir melhor.

Hoje reside , no astral, em uma Comunidade (ele a define como Crística) cujo nome não foi citado por ele. É "casado" com duas mulheres, porém não sabemos como se procedem os casamentos lá, mesmo porque os conceitos morais são distintos. Segundo suas palavras: "como as duas não queriam se separar, ficamos nós três juntos". Tem como mentor um espírito chamado Hilário. A Comunidade em que ele vive é espiritualista e segue uma linha diferente do Nosso Lar de André Luis. Como o próprio Calunga diz: "os defuntos não ficam todos juntos, cada um segue para a Comunidade a qual ele tem afinidade".